15/08/2016

As últimas consequências



 



































em outras circunstâncias a verdade
é que eu queria mesmo atear fogo ao seu
discernimento até que dele não sobrasse
nada eu queria decapitar a sua obediência morna
a sua benevolência pegajosa como a dos
deuses de ombros paternos e nenhum rosto
em outras circunstâncias eu teria mesmo chupado
a sua decência e fincado sobre ela
a bandeira da insanidade
teria aberto pra você de bom grado a granada
que me colocaram entre as pernas e acompanhado
a sua explosão com a mais tranquila curiosidade
eu queria ter rido escandalosamente como riem as histéricas de freud
como riem as bruxas queimadas na inquisição
eu teria rido com o riso mais pontiagudo
que já invadiu os seus ouvidos enquanto você
desmonta a sua montada figura de homem
a sua controlada figura de homem e entende
que aqui não há espaço para o seu entendimento
em outras circunstâncias eu teria mesmo te levado amor
até as últimas consequências e você morreria sabendo
que não existe melhor lugar
para se morrer
do que entre as pernas de uma
mulher



(Imagem: Ellen Von Unwerth)