12/05/2014

Náufragos


(para L.)


















estou bebendo toda a sua água
boca a boca
como dois afogados
que se respiram
bebo toda a sua água
a cada beijo
como náufragos
ardidos aguardando
o barco enfim
a chuva enfim
o fim
que insiste em
abrir começo
quando já não se
pode começar
estou bebendo toda a sua água
como quem mastiga o seu corpo
como quem engole o seu rosto
ou chupa
a sua voz
sem remorso bebo
toda a sua água
e entrego a minha inteira e intacta
pra você
beber